A ação teve duas frentes de atuação: a) oferta de atividades lúdicas, educativas e preventivas a crianças e b) capacitação de educadores em prevenção e sexualidade na adolescência. O projeto contou com a parceria do Programa Estadual de DST/Aids de São Paulo.

Na oferta de atividades lúdicas, além do espaço de brinquedos e brincadeiras, foram oferecidas oficinas e atividades voltadas às questões de saúde, sexualidade e prevenção. A religiosidade das famílias e tabus relativos à sexualidade foram aspectos relevantes observados nesta temática. O projeto teve duração de dois anos, visando atendimento psicossocial a crianças e famílias afetadas, infectadas e/ou vulneráveis ao HIV/Aids da zona sul de SP.

Os serviços de acompanhamento psicossocial foram realizados em parceria com o Serviço Social e a Psicologia dos SAEs. Com isso, foi possível estreitar os laços entre os serviços, em especial quanto ao acompanhamento e ao suporte a familiares e cuidadores de portadores de HIV/Aids.

Já a capacitação de educadores de ONGs da região de Campo Limpo teve duração de quatro meses, formando um total de 25 educadores, sendo essa a primeira experiência da Associação EPAH realizada fora de sua sede (a capacitação foi realizada no espaço do Céu Casa Blanca).

#FINALIZADO