Seu principal objetivo foi de continuar as atividades de orientar e encaminhar pessoas que vivem com HIV/Aids assistidos pelos serviços de saúde especializados da Zona Sul de São Paulo, para promoção da cidadania e efetivação de seus direitos fundamentais. O projeto era desenvolvido a partir de duas frentes de trabalho:

a) atendimento em direitos humanos: 1) promover a orientação sobre direitos e deveres do cidadão, relacionados ao enfrentamento da epidemia de DST/HIV/Aids; 2) atuar na mediação de conflitos; 3) receber, encaminhar e acompanhar denúncias de violações de direitos humanos; 4) registrar as denúncias de violação de direitos no Banco de Dados de Direitos Humanos do PN-DST/AIDS; 5) encaminhar para parceiros (universidades, OAB, etc.) quando da necessidade de ações judiciais individuais e coletivas.

b) capacitação em direitos humanos: 1) instrumentalizar lideranças comunitárias, PVHA e demais populações vulneráveis para a promoção e defesa dos direitos humanos relacionados ao enfrentamento da epidemia de DST/HIV/Aids, a partir de cursos e oficinas, bem como da metodologia de educação jurídica popular.

O projeto foi realizado entre os anos de 2008 e 2010 tendo como publico alvo pessoas vivendo com HIV/AIDS e assistidos nos Serviços de Atendimento Especializado (SAE) do Jardim Mitsutâni e Cidade Dutra e do Centro de Referência em DST/AIDS – CR de Santo Amaro, localizados na Zona Sul da cidade de São Paulo, assim como moradores dos municípios limítrofes de Taboão da Serra, Embu e Itapecerica da Serra.

#FINALIZADO